5 Maneiras de não levar o estresse para casa

5 Maneiras de não levar o estresse para casa

O trabalho gerava estresse de várias maneiras. Ele estava sobrecarregado com a responsabilidade de liderar a equipe de executivos líderes, principalmente porque tinham sido colegas de trabalho até pouco tempo atrás. Outro fator estressante originou-se do fato de ter de gerir um conselho que, ao mesmo tempo que o apoiava como CEO, tinha opiniões conflitantes relacionadas à estratégia da empresa. O sentimento de apreensão e incapacidade para levar a empresa adiante em meio a regulamentações do governo e a forte competição também contribuíram para o estresse.
 
Além disso, Firaz não estava feliz com o ambiente em casa. Antes de aceitar a função de CEO, Firaz havia prometido à esposa e filhos que chegaria em casa para o jantar todos os dias. Porém, ainda que estivesse fisicamente presente à mesa do jantar, a sua atenção era sempre atraída para as mensagens que chegavam incessantemente. Firaz se irritava com coisas pequenas. Ele frequentemente adormecia quando precisava estar acordado (por exemplo, quando lia para os filhos) e estava sempre acordado quando deveria estar dormindo – às 3h da manhã.
 
A pressão no trabalho estava afetando sua vida pessoal, afastando-o da principal fonte para aliviar seu estresse – a família.
 
Não é preciso ser CEO para se sentir assim. O estresse está presente na maioria das posições. Vejamos a seguir cinco maneiras de recarregar as energias em casa sem causar estresse às pessoas que mais te apoiam.
 
 
Comunique-se da maneira correta.
 
Quando você está em casa fisicamente – e a cabeça está no trabalho – é provável que sua família veja isso como uma falta de consideração, achando que você não dá a eles seu devido valor, ou então que eles fizeram algo errado. Para que isso não aconteça, seja transparente e diga o que está acontecendo. Firaz aprendeu a dizer: “Estou aprendendo a minha nova função, que é um grande avanço para mim. Estou muito sobrecarregado; por isso, é provável que vocês me vejam falando de negócios ao telefone com mais frequência do que eu gostaria pelos próximos três meses.” Ao expor o que estava pensando, Firaz não precisava mais conter seu estresse, o que antes gerava uma explosão emocional em casa ou na empresa.
 
Ao mesmo tempo, tenha a certeza de que você está posicionando a família sobre seus problemas. Quando Firaz explicou que estava preocupado com o trabalho, a filha de sete anos lhe deu sua mesada, achando que o estava ajudando. Ao perceber o quanto ele deveria tê-la deixado preocupada – muito mais do que pensava – Firaz explicou que “embora estivesse estressado, esse era o trabalho que ele queria e gostava de fazer. O que está me preocupando hoje será resolvido à medida que eu for aprendendo o que tenho de fazer e contratando mais pessoas.”
 
 
Desconecte-se do trabalho no caminho para casa.
 
Durante o percurso trabalho-casa, , troque o foco do seu pensamento e faça uma mini transição. Firaz começou a parar próximo a um lago; saía do carro e se sentava num banco para olhar a paisagem por dois minutos antes de continuar seu percurso até sua casa. Esse ritual diário era um incentivo para ele se desconectar dos assuntos do trabalho (pelo menos até depois do jantar) e se preparar para outros tipos de interações. Você também pode criar outros tipos de rituais para “girar a chave” e fazer a transição trabalho-casa intencionalmente. Caso você vá de trem, tente observar uma foto da sua família antes de o trem sair da estação como uma maneira de redirecionar o foco para ela.
 
 
Compartilhe as conquistas.
A sua família é quem dá a você o apoio necessário e se sensibiliza com suas causas de estresse e com seu humor. Compartilhar pode ser uma boa ideia, mas cuidado para não descarregar suas emoções reprimidas nas pessoas. Converse com um amigo em quem você confia, um colega de trabalho ou alguém que possa lhe apoiar em momentos de alto estresse.  Você também pode recorrer a eles para conversar ou sempre que precisar de algum conselho. Durante uma das sessões de coaching, Firaz estava distraído e informou que estava com medo de uma reunião já marcada com o seu CFO. Passamos uma hora investigando o porquê dessa preocupação – tentamos desvendar a expressão mostrada por Firaz a cada vez que ele tinha de enfrentar algo com outras pessoas – e chegamos a uma estratégia para essa reunião. Como resultado, Firaz livrou-se dessa preocupação e conseguiu ir para casa muito mais tranquilo.
 
 
Separe um dia na agenda
Avise a família de qual será o dia em que estará em casa e totalmente disponível para ela; escolha, também, um dia em que você eventualmente possa chegar em casa mais tarde do que o normal. Nesse dia, é provável que você não chegue para o jantar, e fique na empresa para resolver os assuntos de trabalho ou cumprir o que está na lista de pendências. A escolha de um dia da semana para trabalhar até tarde é pessoal, mas ajuda, assim você e sua família podem se programar com antecedência.
 
 
Agradeça pelas coisas boas
Pesquisas revelam que a, inclusive contribui para a diminuição do estresse. Antes de chegar em casa, faça uma reflexão sobre o seu dia e identifique uma única coisa – independentemente da sua relevância – pela qual você deve agradecer. Em dias mais difíceis, Firaz agradecia, ao menos, pelo Starbucks estar no primeiro andar.
 
Ao ter a intenção de dominar seu estresse de trabalho fora da empresa, Firaz criou oportunidades para dar atenção à sua esposa e filhos sempre que estava em casa, o que o ajudou a ganhar perspectiva, a descansar e a conseguir lidar melhor com suas apreensões. Conseguiu dormir na hora certa e no lugar certo. Ele também descobriu que a transição entre a tensão e a tranquilidade o transformou num modelo para os filhos. Seu filho de 16 anos seguiu seu exemplo ao aprender a controlar seus sentimentos com relação a uma amizade que não estava dando certo.
 
Ao controlar o estresse de maneira proativa, é possível aliviar a tensão causada por ele e ter controle do seu trabalho e sua vida.
 
 
 
Fonte: https://hbrbr.uol.com.br/5-maneiras-de-nao-levar-o-estresse-para-casa/

RECEBA NOVIDADES





Voltar ao Topo