Como a sede por se posicionar tem gerado um branding mentiroso

Como a sede por se posicionar tem gerado um branding mentiroso

As teorias mais clássicas e contemporâneas do branding (‘desenvolvimento de marca’) sempre reforçam a imagem de marca conectada a uma dinâmica que a coloca como emissora de sua identidade e o consumidor como receptor de sinais e mensagens. Neste sistema, cabe ao consumidor decodificar esses sinais por meio de produtos, serviços e programas de comunicação da marca. Assim, a identidade é construída de modo a se refletir em imagem, a partir de ações.
 
Levando-se em conta que uma marca acaba tendo diferentes consumidores com diferentes perfis, é estratégico que seja delineado o público-alvo de modo que a mensagem a ser emitida possa ser desenhada para ser a mais efetiva possível, a fim de atingir tal público de forma assertiva.
 
Tudo isso porque um indivíduo-consumidor só desenvolve memória de marca a partir de uma experiência emocionalmente positiva?—?seja ela uma peça publicitária marcante, um produto geracional, uma loja-conceito ou uma conversa memorável nas redes sociais. tem gerado um branding mentiroso.
 
Querendo estabelecer vantagens competitivas e discursos que tenham afinidade com públicos específicos, marcas têm enganado o consumidor
 
Leia mais
Fonte: https://www.b9.com.br/105690/sede-por-se-posicionar-tem-gerado-branding-mentiroso/ 

RECEBA NOVIDADES





Voltar ao Topo