Como fazer os colaboradores prestarem atenção em treinamentos corporativos

Como fazer os colaboradores prestarem atenção em treinamentos corporativos

De acordo com a Association for Talent Development, as empresas americanas gastam mais de US$ 160 bilhões em treinamentos e programas de capacitação. Neste valor, estão inclusos cursos, instalações, sistemas e ferramentas. No entanto, aquele pouco tempo e o dinheiro tão preciosos são gastos com o preparo para a mente do aprendiz. A verdade é que, se o aprendiz não tem a capacidade da mente para prestar atenção “naquele momento”, esses investimentos não têm retorno.
 
Muitas pessoas fazem treinamentos com muitas coisas na cabeça. É como se o cérebro estivesse abarrotado de coisas, tendo pouco ou quase nenhum espaço para armazenar mais informações ou ideias. Para as organizações otimizarem o retorno do investimento em treinamento, acreditamos que todos os profissionais do curso, bem como os aprendizes, devem prestar atenção na atenção.
 
E como fazer isso? Com a prática da meditação. Essa prática tem se mostrado importante para aperfeiçoar as funções cognitivas, como também atenção, memória e funções executivas. Todas essas características são essenciais ao aprendizado. Aprender a controlar a atenção está no centro da prática da meditação, mas nem todos os colaboradores dizem ter tempo – ou vontade – de participar do programa de meditação. Sendo assim, fica a critério dos profissionais trazer a prática para as sessões de treinamento. 
 
Veja como fazer:
Crie um ambiente propício para o aprendizado. Não subestime a importância disso para que a prática da meditação seja otimizada. O ambiente ideal para o aprendizado deve ter poucos objetos, ser um espaço amplo para introspecção e colaboração, janelas grandes para que tenha alguns cantinhos para reflexão individual ou meditação. Adicionalmente, se houver refeições ou lanches, estes devem ser nutritivos e alinhados ao mais, os quais aumentam a energia e o desempenho, como verduras, grãos, nozes e frutas vermelhas, além da ingestão de menos açúcar.
 
Diminua a distração comprovam que, quando as pessoas se distraem, pode levar até 30 minutos para elas voltarem a se concentrar no que estavam fazendo. E quanto mais complexa é a atividade – aprender algo novo é uma das tarefas mais difíceis para a mente – mais tempo demora. Há uma grande diferença entre saber que é importante se concentrar e o fato de se concentrar em si.  Em se tratando de uma sala de aula, tal atitude envolve desligar o celular a não ser que o celular seja necessário para o aprendizado. Numa sala de aula cheia, pegar o celular para ler e-mails ou mandar uma mensagem pode ser tentador, afinal “ninguém vai ver”, não é?” Enfatize que ter disciplina é fundamental. Peça que todos se comprometam com o curso, silenciem as notificações do celular e guardem todos os dispositivos que possam causar distração.
 
Comece cada sessão com dois minutos de meditação. Fazer alguns minutos de meditação no início de cada aula – e entre as aulas – pode ajudar os participantes a limpar a mente e estar abertos para novas ideias e novos conteúdos. Essa atividade é tão simples, que pode ser realizada com os participantes sentados e em silêncio por dois minutos, abrindo caminho para uma sensação de relaxamento do corpo e da mente, prestando atenção à respiração, e se livrando de distrações. Para ajudar, é possível usar esse aplicativo ou simplesmente encaixar momentos de prática de meditação na programação do dia.
 
Faça intervalos para meditar. Fique de olho no que os participantes fazem nos intervalos. Muitas pessoas usam os intervalos como uma chance para verificar o que está acontecendo no trabalho, o que é prejudicial ao aprendizado por dois motivos: Em primeiro lugar, isso tira a chance de o conteúdo entrar e se fixar na mente, afetando a classificação da informação – de memória recente à memória remota. Segundo, que também cria mais informação para a mente. Auxilie os participantes a resistirem à tentação de verificar mensagens no celular. Incentive-os a fazer do intervalo algo relaxante, podendo fazer, escrever no diário pessoal, ou criar uma oportunidade para conversar com o colega de trabalho sobre o aprendizado.
 
Depois do curso, incentive os participantes a fazerem meditação por 10 minutos todos os dias. Se a mente estiver limpa, concentrada e mais calma, eles terão mais chances de reter a informação que aprenderam.
 
 
 
Fonte: https://hbrbr.uol.com.br/como-fazer-os-colaboradores-prestarem-atencao-em-treinamentos-corporativos/

RECEBA NOVIDADES

Voltar ao Topo