Onze supermercados do RS começam a vender pela internet prometendo o mesmo preço da loja física

Onze supermercados do RS começam a vender pela internet prometendo o mesmo preço da loja física

Foi lançada uma plataforma pela qual onze supermercados do Rio Grande do Sul já estão vendendo seus produtos pela internet. São empresas com unidades em sete municípios que fecharam parceria com a Makin Brasil, conforme antecipado no programa Acerto de Contas (domingos, às 6h, na Rádio Gaúcha). Inclusive, de Porto Alegre.
 
O nome que o varejo tem usado é "marketplace". Para o consumidor, nada mais é do que um site ou aplicativo de celular onde os produtos de várias empresas ficam expostos e pelo qual podem ser selecionados e pagos. Nem sempre é algo bem visto pelo setor de supermercados, onde muitos empresários argumentam que a venda ocorre por impulso no ponto de venda. De qualquer forma, para as redes de supermercado, a vantagem de plataformas como a Makin Brasil é ter mais um canal de vendas, sem ter o custo de manter um e-commerce próprio. 
 
Em geral, as plataformas que vendem produtos de supermercado colocam preços superiores aos das lojas físicas porque envolvem intermediários que acrescentam sua remuneração ao custo. No caso da Makin Brasil, a promessa é oferecer o mesmo valor, no entanto. 
 
Coluna Acerto de Contas - Quais são os mercados parceiros?
 
Diretor comercial da Makin Brasil, Thiago Sarmento - Por enquanto, nossas parcerias já em funcionamento são:
 
- Bom Retiro do Sul (RS)
Super Todo Dia
 
- Canela (RS) 
Super da Vizinhança
 
- Canoas (RS)
SuperShop Supermercado
Unimax igara III
Mercado Malfatti
 
- Nova Prata (RS)
RP Mercados
 
- Novo Hamburgo (RS)
Supermercado Dom Romero
 
- Porto Alegre (RS)
Super Sucesso
Supermercado Bampi
Atacado Simionato
 
- Santa Maria (RS)
Supermercado Peixe Boi
 
A empresa chegou ainda em Santa Catarina, onde fechou parceria com o Super Vicente Supermercado, de Itajaí. 
 
 
Como é a remuneração do app? 
 
O supermercado parceiro paga somente uma taxa mensal e fixa para o Makin Brasil, que varia de acordo com o número de check-outs.
 
 
Qual o custo para o consumidor?
 
O único custo adicional para o consumidor é o de frete, que fica a critério do supermercado parceiro. Em alguns casos, o frete é isento a partir de um valor mínimo de compra. Os valores dos produtos são os mesmos da loja física, oportunizando o consumidor a comprar de casa sem receio de pagar mais caro. O Makin Brasil não cobra taxas adicionais do consumidor, como em outros aplicativos.
 
 
 
Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/giane-guerra/noticia/2019/06/onze-supermercados-do-rs-comecam-a-vender-pela-internet-prometendo-o-mesmo-preco-da-loja-fisica-cjwqapyea009q01p44axx3mpr.html
 
 
 

Treinamento Completo para Supermercados
Videoaulas em DVD, on-line, EAD, livros e consultorias: gerente, gestão, planejamento comercial, açougue, desossa, hortifrúti, fiambreria, laticínios, padaria, repositor, promotor de vendas, atendimento, operadora de caixa, empacotador, layout do supermercado, reforma, ampliação, construção e montagem de supermercado.
 

RECEBA NOVIDADES





Voltar ao Topo